Relacionamento Ideal x Relacionamento Real

Tempo de leitura: 5 minutos

affection, blur, close-up

As relações são parte importante de nossas vidas, e as pessoas com quem temos mais intimidade tendem a ser a causa das nossas maiores alegrias, mas também dos nossos maiores aborrecimentos.

 

Como treinador de pessoas, recebo muitas queixas a respeito de relacionamentos, principalmente amorosos. Frases como: “Esse relacionamento já não me satisfaz”, ou “nos suportamos, e assim vamos levando”, são mais frequentes do que se pode imaginar.

 

Mas por que nossos relacionamentos estão nos levando a esse estado de insatisfação? Será que o problema está na situação ou na forma como estamos lidando com ela?

 

Caímos na rotina

 

Pessoas têm vidas normais. Sei que essa frase pode parecer óbvia, mas no nosso imaginário ela não é tão óbvia assim. Pessoas não pulam de paraquedas todos os dias, não viajam para o Himalaia toda semana, não frequentam bares badalados todas as noites. Aquela loira maravilhosa que você viu no restaurante semana passada, chegou em casa, tirou a maquiagem, dormiu e acordou com a cara amassada no dia seguinte. Aquele personal trainer malhado que você vê na academia do seu prédio, também tem insônia, mau humor e dor de barriga de vez em quando.

Woman And Man Sitting on Brown Wooden Bench

Não estou querendo tirar o brilho das nossas conquistas, mas apenas chamar a atenção para uma óbvia, mas ignorada realidade: temos vidas normais e os nossos relacionamentos estão inseridos nessa vida normal. Não é como no cinema, em que os personagens estão sempre lindos, maquiados, vivendo dramas e aventuras; nós estamos no escritório, no trânsito, lavando roupas ou tomando uma cervejinha aos finais de semana.

 

Encontrando a beleza na vida real

 

Para termos relacionamentos mais satisfatórios, precisamos primeiramente desfazer essa ilusão cinematográfica. Aceitar que nossa vida real é diferente dos filmes pode até trazer uma dose de desencanto, mas, por outro lado, nos faz despertar para a beleza das coisas reais que temos em nossas vidas.

 

O segundo passo é encontrar beleza na rotina. Não estou dizendo que você precisa viver para sempre na mesmice, abolindo para sempre jantares românticos e viagens a dois, mas para apreciar o seu parceiro, você precisa olhar para a beleza dos mínimos detalhes do dia a dia de vocês: um abraço seguro, um olhar apaixonado, a forma como ele ou ela fala que o seu prato favorito está na geladeira ou aquela mensagem de bom dia que te deixa de bom humor pela manhã. Pode até parecer trivial, mas não se engane: a felicidade mora nas pequenas coisas.

Woman Wearing Purple Shirt Holding Smartphone White Sitting on Chair

O castelo de areia

 

Pense no relacionamento que você mais admira atualmente: pode ser o casamento de quarenta anos dos seus avós, a união estável dos seus tios ou mesmo o namoro de algum amigo. Essa relação pode parecer sólida e resistente, mas, na verdade, ela começou do zero em algum momento, e foi construída aos poucos, grão por grão, assim como um castelo de areia.

Low Angle of Sand Castle

E de que os castelos de areia são feitos? Grãos de areia e água, que une todas as pequenas partículas e as fazem permanecer juntas. A água é leve, fluida e mutável, pode ser líquida, sólida ou gasosa, e se adapta constantemente ao ambiente em que está.

 

Assim, os relacionamentos são construídos dia a dia, com palavras, gestos, olhares e sentimentos, que são como grãos de areia compondo um castelo na praia. E tão importante quanto esses grãos, é a água, ou seja, a capacidade de ser leve, flexível e fluido, se adaptando às mudanças e se moldando ao estilo de vida, às atividades e pensamentos do outro.

 

 

Relacionamentos são espelhos

 

Relacionar-se com alguém é uma das melhores formas de autoconhecimento que existe, ao conviver com o outro, você está o tempo inteiro lidando com você: seus medos, ciúmes, inseguranças, qualidades, forças e fraquezas. Assim, as relações são espelhos, que refletem o melhor e o pior de nós mesmos, e por isso são tão desafiadoras.

Reflection Of Finger In A Mirror

Cabe a cada um de nós estabelecer limites, fazer concessões, saber quando enrijecer e quando ceder em uma relação, mantendo a individualidade de cada um, e ao mesmo tempo se abrindo para receber amor e afeição de outra pessoa. Não é tarefa das mais fáceis, mas vale muito a pena. Como diria Arly Cravo: “o amor é para os corajosos”.

 

Por fim, lembre-se que o ser humano é um ser holístico, e que uma parte da vida não funciona bem se a outra estiver ruim, dessa forma, se você está com problemas em outras áreas da sua vida, eles podem se refletir em seu relacionamento consigo mesmo, e consequentemente na sua relação com o outro.

 

Olhando para o seu espelho, que é o seu relacionamento, você pode descobrir coisas fantásticas sobre si mesmo, sobre o outro e sobre a existência. Ninguém disse que seria fácil, mas as melhores coisas da vida não são.

 

Um abraço,

Lucas Calônego

CEO da 3Ms Corporation e criador do Método 3Ms (Meta, Método e Mentalidade), um método de desenvolvimento pessoal simples e prático que está se expandindo para todo o Brasil neste exato momento.

Master Coach e Treinador Pessoal contratado por empreendedores do mundo artístico, como atores da Rede Globo de Televisão e cantores do mundo sertanejo com grande renome nacional para o aumento de sua performance pessoal e profissional sem perder equilíbrio.

 

No meu canal no YouTube, Facebook e Instagram posto diariamente informações sobre desenvolvimento pessoal, bem-estar emocional e qualidade de vida. Clique nos links abaixo… Te espero lá!

Resultado de imagem para youtube logo         Resultado de imagem para instagram logo        Resultado de imagem para facebook logo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *